Tagged saudade

E o tempo passou……

Esse ano completei 10 anos de Australia, no mesmo dia em que vim para a Australia pela primeira vez, 03 de agosto de 2005, foi o mesmo dia em que voltei das minhas férias esse ano, mesmo dia, mesmo trajeto, mas com pensamentos e vida totalmente diferentes. Quando vim para a Australia pela primeira vez, não sabia o que esperar, vim com uma bagagem cheia de medos, lotada de insegurança, e ali no fundo da mala uma pontinha de esperança misturada com curiosidade, acho que eu mesma duvidava se teria coragem de encarar uma vida longe de casa, longe da…

Emoções Transcritas

Na noite de 01/07/15 fui ao show da turnê “Dois amigos, um século de música”,  de Gilberto Gil e Caetano Veloso. Assistir a um show desses longe do Brasil tem outros significados. Deu nisso… Aqui está um passeio por meus sentimentos de ontem , cantados por dois dos  gênios da MPB. Nem uma palavra do…

O Rio de Janeiro visto de fora

Era julho do longínquo ano 1993 e eu dava meus primeiros passos como fotógrafa, trabalhando no Jornal O Dia, no Rio de Janeiro. Minha editora me enviou para fotografar mais uma das muitas manifestações que fazem da Igreja da Candelária, no centro da cidade, seu ponto de partida. Enquanto esperávamos a meia dúzia de gatos…

Na estrada

Há três semanas estou virando a chave. De um lado para o outro, tentando estar conectada com os meninos, mas também em busca de novas conexões na vida em outra cidade. Não é simples, nem corriqueiro. Quando você muda de país, de cultura, de alguma forma você rompe os vínculos, corta, encerra para recomeçar. Não…

Que língua é essa…

Lucca sonha em inglês e diz que nunca sonha. Acorda em português. Estuda em inglês. Dá tutoria na escola de italiano e de espanhol para seus amigos. Escreve em nas 4 línguas: muito bem em inglês, bem em italiano e espanhol, e mal em português. Em casa falamos nossa língua mãe. Para Lucca de vez…

Feliz Dia, Mães do MER! 

Nesse dia das Mães eu queria falar um pouquinho do próprio Mães em Rede.  Queria falar dessas Mães guerreiras, que entraram na minha vida devagarinho, lembro quando a Rô (Roberta Munhoz) me apresentou ao MER e aos poucos fui entendendo e me entrosando com essas 10 mães maravilhosas! A maioria nao se conhece, mas nós nos falamos todos os dias, entre manhã aqui, madrugada em Bali, noite no Brasil nós dividimos nossas angústias, nossas vitórias, frustraçōes, e sempre na correria do dia a dia, essas mães acham um tempinho pra bater um papo.  Tentamos nos conectar mesmo com tantos fusos…

Feliz Dia, Mães do MER! 

Nesse dia das Mães eu queria falar um pouquinho do próprio Mães em Rede.  Queria falar dessas Mães guerreiras, que entraram na minha vida devagarinho, lembro quando a Rô (Roberta Munhoz) me apresentou ao MER e aos poucos fui entendendo e me entrosando com essas 10 mães maravilhosas! A maioria nao se conhece, mas nós nos falamos todos os dias, entre manhã aqui, madrugada em Bali, noite no Brasil nós dividimos nossas angústias, nossas vitórias, frustraçōes, e sempre na correria do dia a dia, essas mães acham um tempinho pra bater um papo.  Tentamos nos conectar mesmo com tantos fusos…

Mudanças, separações, saudade e crescimento

Sempre gostei de mudar. Mudar tira você da zona de conforto, te faz experimentar coisas novas e, inevitavelmente, crescer. Embora tenha nascido e morado no Rio de Janeiro por 43 anos, as mudanças sempre estiveram na minha vida. Mudei muito de emprego e, mesmo quando fiquei no mesmo emprego por quase 15 anos, mudei muito de função ao longo do tempo. Mudei muito os cortes e cores de cabelo (kkkkk), mudei sempre e muito os móveis de lugar (para desespero de quem vive comigo), mudei de estilo de vida e fiz novas escolhas, em especial nos últimos dez anos, quando…

Entre apegos e desapegos

Por Mariana Martins Villas, mãe brasileira na Bélgica e colaboradora convidada no Mães em Rede Meu nome é Mariana Martins Villas, também conhecida por Mazinha pela família e amigos. Sou paulistana, caçula de três irmãos, ecóloga de formação e mãe de duas lindas meninas Lisa e Dora. Sempre fui sonhadora, ambientalista por convicção e criação. Engravidei logo depois de me formar com 24 anos, sem nenhuma estrutura financeira e emocional, com um namorado que hoje é meu marido e grande companheiro. Foi muito difícil dar o passo de nos mantermos juntos, mas valeu muito a pena porque hoje tenho aquilo que…

O Monotema

Sábado passado fomos no aniversário de três anos de uma pequena brasileira/espanhola e lá conhecemos um simpático casal de gaúchos, também pais de uma menina da mesma idade e sete anos de Espanha. Durante o bate-papo, Maurício, o novo amigo, nos pergunta: _ Vocês também discutem o ¨monotema¨? Eu e Nacho rimos porque sabíamos exatamente ao que ele se referia: voltar. Não conheço nenhum brasileiro que more no exterior que não sonhe, não planeje, não deseje voltar para o Brasil. Nacho até se surpreende: _ Brasileiro é tudo igual! O certo é que o verbo voltar está na cabeça de…