From medo

Destacado

Temos que falar sobre isso

Depressão pós-parto, perda gestacional ou neo-natal são assuntos mais que tabus, quando se fala sobre maternidade. A brasileira Thais Cimino, radicada em Bayona, França, teve a coragem de não apenas abordar estes temas, mas também de abrir um espaço para que outras mulheres possam falar sobre eles e, principalmente, desabafar. O blog Temos que falar…

Destacado

A escolha da escola

Ta chegando a hora. Daqui 4 meses o Noah começa o pré primário (como era chamado na minha época). Aqui na Australia a educação funciona um pouco diferente do Brasil. O daycare é como se fosse uma creche, onde se paga por dia, esse preço varia de $80 a $120/dia o que impossibilita financeiramente um pouco a frequência de 5 dias por semana. Aos 4 anos as crianças vão para o kindergarten que é uma preparação para o prep. Na Australia as crianças começam a escola com 5 anos no Prep ( mesmo esquema do Brasil, para os que completam…

Destacado

A segunda parte é a melhor

Assisti no Netflix ao filme “A vida de outra mulher”, com Juliette Binoche. A história fala de Marie, uma mulher que se perdeu dela mesma, e quando acorda um belo dia não se lembra dos últimos 15 anos que viveu. Não se reconhece na grande e fria executiva que se tornou. E ainda guarda na memória o amor pelo marido — de quem está se separando — como no primeiro dia em que se encontraram. Chorei. Será que não é isso que fazemos com nossas vidas? Acordamos sem nos reconhecermos naquela pele, naqueles atos, naqueles medos que embolam tudo. Marie…

Destacado

Sobre terremotos e furacões

Durante os 4 anos que viví em Lima, ouví, principalmente dos peruanos, a seguinte pergunta: “Tienes lista la maleta del temblor cerca de tu puerta de salida?” (Tem a sua “mala do terremoto” pronta na sua porta de saída?). Dentro da mala, nos recomendavam ter sempre algumas mudas de roupa, passaportes, algum dinheiro, remédios, lanterna, apito (em caso de soterramento), mantimentos não perecíveis, água e esperança. A grande verdade é que nesses anos mesmo vivendo num país com risco de terremoto e tsunami, o que mais me sobrava era a esperança. Alguma voz sempre me dizia que jamais iríamos passar por um…

Destacado

A China treme de novo

Acordo de madrugada com a Sofia ao meu lado. “Mamãe, tive um pesadelo”. E lá fui eu levá-la de volta para a cama nova, no quarto novo, ao qual ela ainda não se acostumou. Em geral, em pouco tempo ela volta a dormir e eu também consigo retornar ao “sono dos justos”. Mas, ontem foi…

Mãe aos 40

É sempre aquela mania de dar opinião na vida dos outros. Outro dia, estávamos um grupo de mães do colégio tomando uma esperada cervejinha, enquanto a molecada corria feliz pelo parque, quando começou o assunto idade. A mais nova tinha 32. Então, todas fizemos as contas e comentamos espantadas: “- Mas você foi mãe muito…

Longe

Semana passada, três homens armados entraram na casa da minha mãe, em Natal. Levaram o carro, os celulares e a nossa paz. Deixaram o medo e a angustia nas filhas que moram  longe. Novos muros vão subir, novos cadeados vão ser comprados, mas não há  muros, nem cadeados suficientes para aliviar a preocupação de quem…

A escolha sem traumas da nova escola

“Helena está ótima, nunca vi uma adaptação tão fácil. É o Rio de Janeiro ou é ela mesmo?“ A pergunta da professora na primeira avaliação da caçula na nova escola me deixou ao mesmo tempo orgulhosa e confusa. Eu e Daniel também tivemos a mesma impressão: todo o processo foi bem natural e rápido. Simples. Claro…

E os bonzinhos?

Acho que já deu pra perceber que eu respiro a maternidade 24/7….essa é a fase que estou vivendo hoje (últimos 04 anos), então minha vida social, basicamente se resume a playgroups, que nada mais é, que encontro de mães, para os filhos se socializarem e brincarem. E nos plays acontece de tudo, e ai fica uma dúvida na minha cabeça, existe regra de conduta pras atitudes dos filhos quando esses as vezes extrapolam os limites? Você chama atenção quando o filho não é seu? Eu sempre fui muito chata com meus filhos, faço questão que eles sejam educados, arrumem a…

Mudanças, separações, saudade e crescimento

Sempre gostei de mudar. Mudar tira você da zona de conforto, te faz experimentar coisas novas e, inevitavelmente, crescer. Embora tenha nascido e morado no Rio de Janeiro por 43 anos, as mudanças sempre estiveram na minha vida. Mudei muito de emprego e, mesmo quando fiquei no mesmo emprego por quase 15 anos, mudei muito de função ao longo do tempo. Mudei muito os cortes e cores de cabelo (kkkkk), mudei sempre e muito os móveis de lugar (para desespero de quem vive comigo), mudei de estilo de vida e fiz novas escolhas, em especial nos últimos dez anos, quando…