`As novas amizades que as mudanças proporcionam

A Thais Braga, em Londres, comemorou recentemente seu niver. E seu melhor presente foi descobrir que já tem uma família nesta cidade que a acolheu. Bom ano novo, Thais!

Quando mudamos de país, mudamos de tudo: Cultura, alimentação, língua (na maioria das vezes), rotina, roupas, atividades, sonhos, criamos outras expectativas e amizades…

Cheguei no ponto que queria: nos mudamos com um aperto no peito, deixamos pra trás a segurança da família, o apoio de amigos íntimos, pessoas com as quais podemos contar em qualquer momento, para dar espaço ao incerto, uma vida totalmente nova. Uma sensação que pode ser desafiadora e nos encher de medo, uma mistura de ansiedade e orgulho, pois estamos preocupados com o desconhecido e também felizes por termos coragem de buscar novos aprendizados. Saímos da zona de conforto e somos presenteados com esses sentimentos e descobertas.

Eu, por experiência própria, digo: A vida pode ser boa se nos abrirmos para ela e para seus caminhos. Quando morei na Austrália ainda não tinha muita noção disso, talvez por ser mais jovem. Agora, morando na Inglaterra, tento aproveitar as surpresas que meu destino tem reservado pra mim.

Essa semana foi meu aniversário e tive o prazer de comprovar tudo isso que escrevo. Apesar das imensas saudades do Brasil e ausência dos calorosos abraços da família e amigos, fui comemorar em um PUB com amigas (maioria também são mães e as outras duas logo, logo serão também rsrs..) que conheci aqui e são simplesmente maravilhosas! Em pouco tempo desenvolvemos um laço especial! Sabe porquê? Por que nos entregamos inteiras para esses momentos e pessoas que estão abertas! Sabemos o valor de ter amizades por perto; sabe aquela frase: só damos valor quando “perdemos”. Pois então, quando chegamos em um novo país e não conhecemos ninguém, sentimos essa perda e entendemos quão valioso é ter quem amamos por perto.

Quando temos a oportunidade de vivenciar novas histórias e conhecer novas pessoas, criamos uma rede e nos apoiamos como nunca, cobrimos o buraco das saudades com cimento feito de amor acumulado.

Me surpreendi com todo carinho e senti que tenho amigas de verdade por perto, dispostas a serem parte da minha história assim como serei das delas! Sinto que queremos vivenciar essa troca e de forma verdadeira, até porque não sabemos quanto tempo teremos para aproveitar nossas companhias, compreendemos o significado da palavra “agora”. Sabemos que nossas histórias podem se desencontrar com facilidade, mês que vem alguém se muda de país, ou volta pro Brasil. Mesmo assim, contamos com a certeza que enquanto unidas no agora poderemos nos ver como uma família e acreditaremos nisso com toda verdade dentro de cada uma de nós.

Comentar