Que venha 2016!

Anos melhores, anos piores, sempre temos desejos de renovação nesses momentos de virada de página do calendário. Aqui, um pouco do que esperam nossas mães em rede.

Rosane Marinho, Espanha

Em 2015, completei 10 anos vivendo na Espanha. Datas redondas sempre mexem com a gente, pensamos no que poderíamos ter feito melhor, no que não e, principalmente, se já não era hora de voltar. Ser estrangeiro tanto tempo cansa. Foi um ano de muita meditação sobre todos estes significados, sobre como queríamos construir nossa família daqui a diante, pensando nos próximos 10, 20 anos. Tanto pensar trouxe muitas dúvidas, mas também a certeza de que vamos por um bom caminho. Trouxe a paz da decisão tomada e esperança para um 2016 com mais energia. Também trouxe a segurança de que a Espanha também é minha casa.

E nela vivemos felizes. Que venha o ano novo!

 

Roberta Munhoz, República Dominicana

Quero tanto para 2016…quero clareza e consciência coletiva nesse momento tão complicado que todo o mundo vive. Quero um Brasil infinitamente melhor e mais otimista para minha família e amigos que ali estão. Quero poder voltar a me orgulhar da pátria onde nasci e voltar a ter vontade de viver com meus filhos peruanos onde eu cresci. Mas antes de tudo saúde para um ano de batalhas. Precisamos estar fortes para o que virá. Precisamos não perder na fé na luz que nos espera ali no final do túnel que nos pareceu tão tortuoso em 2015.

Quero ver meus filhos felizes aqui na República Dominicana, no Brasil ou onde Deus nos mandar. Quero paz, quero amor, quero tudo que todos nós, pessoas de bem, merecemos. Quero um 2016 leve, mas carregado de aprendizados conquistados com as dificuldades vividas em 2015.

 

Lívia Frossard, China

Em 2016, eu quero muita saúde para minha família. Sem incidentes, sem sustos, só saúde. Sem internações, diagnósticos, cirurgias, exames. Que essas palavras não sejam usadas no ano que se aproxima. Em 2016, eu quero paz. Quero que minhas opiniões e atitudes sejam respeitadas. E quero ouvir e compreender as ações de outros. Quero voltar aos velhos tempos em que a discussão era tratada como um instrumento meio para chegarmos a um denominador comum. Quero justiça e conhecimento. Em 2016, quero arte para todos. Que possamos nos inspirar no belo, na natureza e sermos dignos de viver nesse planeta. Em 2016, eu quero música. Muita música pra gente poder ir levando essa sina.

 

Ana Bemfica, Reino Unido

2016 quero que seja gentil, e talvez eu seja muito pretensiosa no meu desejo. Que no próximo ano a empatia acione a bondade e que ela capaz de mobilizar corações e mentes para que cada um possa ser pleno, único, e tão importante na sua unicidade para o todo. Quero um ano delicado, com toda a força e grandeza que a delicadeza exige. Um ano de mais respeito pelo ser humano, pela natureza, pelos direitos que cada um tem, e ainda, que 2016 venha com a promessa de muitas oportunidades para quem quiser aproveitá-las.

 

Pri Ali, Austrália

Em 2016 eu desejo que as pessoas se cuidem mais!! Não só do seu exterior, mas principalmente da sua saúde!! Sempre há chances se a gente se cuidar!!! Mais paciência, menos stress, mais tempo, mais risadas e mais amor!!!

 

Simone Intrator, Brasil

Que em 2016 a gente se ame mais. Que em 2016, morram menos pessoas inocentes. Que em 2016, não nasçam bebês com microcefalia. Que em 2016, tenhamos um outro presidente da Câmara. Que ninguém brigue com Chico Buarque. Que, se for preciso, se ocupem as escolas. Que negros possam ir e vir, dançar, dirigir, cantar, curtir praia, pegar ônibus e metrô, viver. Que as escolas não torçam o nariz para crianças com deficiência. Que as integre e inclua. Eu, se fosse você, só confiaria numa escola inclusiva. E eu? Que consiga batalhar por um tiquinho disso tudo que desejo.

 

Mada Campos, Estados Unidos

Pra 2016, vou emprestar meu desejo do Papa Francisco! Que seja o ano da misericórdia! Que nossos corações cresçam um pouco mais, pois só o amor pode transformar miséria em misericórdia. E nestes dias vemos miséria por todo o lado, de corpo, de alma, de nações, de pensamentos… Misercórdia implica buscar empatia, implica enxergar que somos imperfeitos e erramos, muitas e muitas vezes, implica perdoar – a si mesmo e ao outro, implica aceitar as imperfeições e as diferenças… Todos carregamos dentro de nós a luz do divino – seja quem ele for pra você – e é esta luz que precisa brilhar mais forte!

 

Raq Almeida, Brasil

2015 foi um ano de muita mudança e transformação na minha vida. Em 2016, eu espero seguir evoluindo. E fazendo a minha parte na transformação do mundo em um lugar mais bacana, gentil e justo. Especialmente tomando consciência de que mesmo quando tudo fica árido e pesado, parado e difícil, mesmo assim, estamos processando e seguindo adiante. Nadando com nossos próprios braços ou sendo levados pela correnteza.

Feliz 2016!

“O que verdadeiramente somos é
aquilo que o impossível cria em nós.”

–– de “A maçã no escuro”,
Clarice Lispector, 1961.

Praia Leblon dezembro 2015

Praia Leblon dezembro 2015

Comentários

Comentar