De volta a Itália

Muito felizes em apresentar mais uma colaboradora para o Mães em Rede. Esta é a história da Luciana, carioca que vive em Pisa, na Itália, com seus três filhos. Obrigada a ela pela generosidade de escrever e compartilhar esta história de ser mãe nômade.

 

Sou Luciana Cabral-Doneda, 41 anos, três filhos. Nasci no Rio de Janeiro e antes de ser mãe fui jornalista, atriz, produtora, editora. Morei em São Paulo, Curitiba e Brasília e também na Espanha, na França e por muito tempo na Itália, para onde voltei em 2015.

No verão de 2005, nascia em Roma, na Itália, minha primeira filha, Dora. Em 2008,  logo depois de defender minha tese de doutorado, sempre no verão, Adriano abriu os olhos pela primeira vez também em Roma, na Isola Tiberina. Voltei logo em seguida para o Brasil para concluir um mestrado em Letras e com a determinação de trabalhar e criar filhos saudáveis e felizes.

Apesar dos desafios, convidamos mais uma estrelinha para fazer parte da nossa festa. No final de 2011, verão no Brasil, nasceu em Curitiba a Eleonora. O cotidiano com três filhos e um marido que viaja sempre não é simples e muitas vezes sufocante. Mas apesar de ter sempre tanta roupa para lavar, almoço para preparar e servir de motorista para levar na escola, na aula de piano, de violoncelo, de tênis ou esgrima, sinto sempre a necessidade de ser Luciana, aquela que eu era antes de ser mãe.

Uma das soluções profissionais que encontrei no meio do caos desse quotidiano foi a tradução. E o italiano veio naturalmente como língua para brincar de transformar em português. E se antes de ser mãe a Educação era um tema que me atraía, à medida que os filhos foram crescendo virei uma “pesquisadora”  com um doutorado em Educação e Meios de Comunicação na universidade de Macerata, na Itália. Como meus filhos fizeram o jardim de infância na pedagogia alemã Waldorf, parte do fundamental na escola francesa e agora estão no sistema público italiano, me dedico bastante também à reflexão sobre os diversos caminhos pedagógicos. Paralelamente faço parte de uma rede de pais interessados na educação em casa, fora da escola, mas ainda não consegui colocar em prática…

Nesse blog existe a possibilidade de não estar mais só. É reconfortante saber que outras mães fazem parte dessa rede espalhada pelo mundo e estão disponíveis para uma roda virtual, onde se fala de filhos sim, mas se reflete também sobre angústias e conquistas, refúgios e desafios. Imaginamos um chá fumegante e falamos sobre a vida, aquela simples, de todos os dias, nos mais diversos lugares, com os filhos em volta gritando, ou longe na escola, mas com a certeza de que estamos contribuindo para a sociedade ao ser simplesmente mãe.

Comentar