Find. Your. Peace.

E quando nos mudamos de país vêm as buscas. Antes de tudo a busca por uma vida feliz para toda a família, mesmo estando longe de quem nunca queríamos estar.

Buscamos uma casa, escola para os filhos, médicos de confiança para todos e principalmente para as crianças. Buscamos uma escola de boa qualidade para justificar a vantagem de uma educação bilíngue longe de casa, buscamos amigos e buscamos lugares para conhecer. Depois de tudo encontrado, nós, as mães, buscamos a nossa felicidade. Já é da natureza materna deixar para último as vontades e desejos, porque antes de nós vem a família. E num cenário novo, longe da zona de conforto, as buscas são tão mais profundas, que aí mesmo é que ficamos para último, como a comida fria que comemos depois de todos os filhos alimentados.

Parece que nós relaxamos apenas depois de ver tudo caminhando. Crianças adaptadas, médicos encontrados, escola perfeita e amigos incríveis ao nosso lado, que como já disse em posts anteriores, se tornam a nossa família e trazem a segurança de estarmos longe da nossa verdadeira casa.

E foi aqui na República Dominicana que comecei a olhar mais para mim, depois de tudo encontrado, encontrei a mim. Encontrei a Yoga que tem feito uma transformação na minha forma de pensar e viver. Uma vontade de ter o equilíbrio de mente, alma e corpo que sempre busquei e nenhum outro esporte encontrei. Uma necessidade de suar e ao mesmo tempo me equilibrar, prestar atenção coisas mais simples da vida, como a respiração. Foi um encontro perfeito, que poderia ter acontecido no Brasil, no Perú, com uma amiga yogi, mas foi aqui que achei.

Foi aqui também que achei o melhor de todos os encontros, um grupo lindo de brasileiras que toda semana se reúne para estudar a doutrina espírita. Fui batizada na igreja católica e fiz primeira comunhão, mas foi sempre o espiritismo que esteve comigo em forma de livro, de idas ao centros ou afinidades com amigos também espíritas. Foi ele que me fez sentir paz e nao sofrimento com o desencarne dos meu pais. Foi o espiritismo que me trouxe a aceitação e entendimento para muita coisa, mas principalmente para um menor sofrimento com a partida prematura deles. Semanalmente nos encontramos, estudamos a doutrina e seus ensinamentos, e uma paz enorme invade a casa e as nossas vidas.

E aqui nessa ilha, cercada de praias de mar azul, que encontrei, mesmo que por último, um verdadeiro tempo para mim e para a minha paz. Lembrando que o cenário só torna esse encontro mais bonito, mas essa é a paz que deve ser encontrada em qualquer lugar que eu estivesse. Na yoga e espiritismo, na corrida ou no budismo. Nao importa aonde e nem em que momento, se antes ou depois de todos. O importante é encontrar. Eu encontrei e jamais abandonarei, mesmo que eu venha depois.

 

FullSizeRender

Comentários

Comentar