From junho, 2015

Trabalhando com chineses

Assim que eu cheguei a China, passei cinco meses atuando na área de marketing da empresa onde eu trabalhava no Brasil. Aprendi muito sobre a cultura, sobre o trabalho com imprensa. Mas, o que eu mais curti foi ver como a minha vizinhança no trabalho era, digamos, diferente… Sempre tinha uma novidade… Quase toda semana rolava ovo cozido bem cedinho. E muitas vezes, o ovo esta na minha mesa, esperando a dona vir buscá-lo. Ficávamos então naquela situação, eu e o ovo, o ovo e eu… Deixo ali? Como? Ou faço um rostinho sorridente pra ele ficar feliz? Certo dia, estava eu concentrada em…

Férias para quem?

Uma amiga me disse recentemente que a única forma possível de conciliar trabalho e os horários e necessidades dos filhos é pagando. Ela está certa. Estamos agora naquele momento crítico do ano: as férias de verão! Isto significa que teremos as crianças em casa do  dia 20 de junho até 10 de setembro! Uma maravilha…

A escolha sem traumas da nova escola

“Helena está ótima, nunca vi uma adaptação tão fácil. É o Rio de Janeiro ou é ela mesmo?“ A pergunta da professora na primeira avaliação da caçula na nova escola me deixou ao mesmo tempo orgulhosa e confusa. Eu e Daniel também tivemos a mesma impressão: todo o processo foi bem natural e rápido. Simples. Claro…

Aprendendo a Envelhecer

O texto de hoje é mais um desabafo, resultado de uma crise de idade junto com um inferno astral. Essa semana completo 37 anos, e tá difícil acompanhar, as vezes eu sinto que parei nos 20 e poucos, mas o relogio continuou rodando. Tem dia que só o que consigo pensar é, to perto dos 40, QUARENTA! Isso é um tanto dificil pra mim, os 20 foram uma alegria sem fim, que teve fim no começo dos 30, esses foram um aviso que o tempo ta passando, agora os 40, QUARENTA!! Me assustam um pouco! Ainda me restam 3 anos pra…

Gente com apelido.

Tenho mania de dar apelidos para algumas pessoas. Não é para todo mundo,  e nem me pergunte o porquê. Eles simplesmente acontecem.  Parece pouco? Não é  um único apelido não…pelo resto da vida, vou dando muitos e diferentes, todos  para a mesma pessoa. Eles podem ter a ver com o nome ou não. Geralmente esses…

O que eu não sabia antes de ser mãe

Quando você não tem filhos e sonha em ter-los, todas as mães a sua volta contam a maravilha que é ser mãe. Os filmes, a publicidade, tudo ajuda a criar esta aura de paraíso sobre a maternidade. As revistas femininas dão dicas sobre como toda mulher pode ser perfeitamente uma super profissional, mãe exemplar e…

Mexida

Muito ao mesmo tempo: a tormenta. O vendaval da semana que passou trouxe um recado do lado de lá. A vida é curta, é muito curta. Coração aperta, mas se enche de amor, que escorre pelo universo e chega ao seu destino pelas veias do sangue que nos une. A benção … O bálsamo. O tempo é rei, e o menino que ontem era criança embarcou outra vez para outras paragens. Foi viver aventuras em terra e águas frias, mais frias. Alegria por vê-lo do mundo. Tristeza por vê-lo grande. O tempo passa, rápido, ligeiro. Fico cá? Não, vou também .…

Ficar para mudar

Há alguns meses, recebi uma proposta de trabalho no Brasil. Não era tão ruim a ponto de não ser levada em consideração, nem tão boa a ponto de nos fazer sair correndo. Na verdade o trabalho era bem interessante. Mas financeiramente estava no meio termo e no meio termo estivemos durante um bom tempo. Afinal,…

Nosso caminho para a adoção

Ainda para lembrar do Dia Nacional da Adoção aqui no Brasil pedimos um texto para uma amiga do blog, Josina Saraiva Munk, que está na “gestação” de seu processo de adoção: acaba de receber com seu marido o certificado de habilitação ao cadastro nacional. Ela conta um pouco sobre sua experiência nos últimos anos e suas expectativas nesse momento. Oi, pessoal. Sou Josina e venho contar um pouquinho da nossa história, minha e de Marcel, sobre a decisão de adotar. Nos conhecemos há 10 anos, estamos juntos há oito e começamos a tentar engravidar há seis. Inicialmente, não nos preocupamos…

Hiato

Di-a Pa-ís Idei-a. Quantos hiatos cabem em quinhentos e trinta e dois dias vividos aqui? Quanto neste país cabe de mim? Me falta ideia. O ano da chegada é embaçado na montanha que se desmonta diariamente em caixotes para desfazer. É de reconhecer semelhanças com o que era familiar antes. É de procurar azeite Borges,…