Feriado sem filhos!

Hugo, Carol e a tia Ana passeando por Barcelona.

Hugo, Carol e a tia Ana passeando por Barcelona.

Ana, uma das irmãs do Nacho, nos disse:

– Na próxima Semana Santa, nós não vamos sair de Barcelona. Se vocês quiserem, podem deixar os meninos aqui e fazer uma viagem vocês dois.

Para nossos ouvidos, foi como escutar uma música celestial! Não pensamos duas vezes. Por primeira vez desde que os meninos nasceram, eu e Nacho fizemos uma viagem só os dois. E como em julho celebraremos 10 anos de casados, decidimos que esta seria nossa viagem de aniversário e, portanto, não poderia ser uma viagem qualquer: Roma! A cidade que sonho conhecer desde criança e que Nacho também nunca tinha estado. Uma viagem desejada e sonhada há muito tempo!

Em menos de uma semana, já tinha organizado tudo: hotel, avião, entradas para o Coliseo, Vaticano… mas faltava o que na minha cabeça seria o mais complicado: deixar Hugo e Carol com os tios. Como seria? Chorarão? Reclamarão a mãe no meio da madrugada? Se comportarão bem? Fantasmas voavam na minha cabeça.

Nós temos a sorte de contar com uma avó vivendo na mesma cidade e os meninos estão habituados, desde muito pequenos, a dormir na casa dela um sábado ao mês. Mas nós costumamos deixá-los no final da tarde e, na manhã seguinte, buscamos. Nunca haviam dormido mais de uma noite fora. Quem dirá três! Mas os tios nos tranquilizavam. Tinham preparado uma programação intensa, com direito a parque de diversões, visita ao aquário da cidade, pinic no parque e passeio na praia. Eu fiquei cansada só de ouvir…

Sentamos com Hugo e Carol e explicamos:

– Nas férias da Páscoa vocês irão a Barcelona.

– Bem!!!- gritaram os dois.

– Mamãe e papai vão levar vocês, mas nós não vamos ficar. Vocês vão ficar com a tia Ana e o tio Jaume e nós vamos a outra cidade, chamada Roma.

– Você vai trabalhar?- quis saber Carol.

– Não. Nós vamos passear. Mas é passeio de gente grande. Em Barcelona, vocês vão fazer passeios mais legais: na praia, no aquário. Vocês vão dormir três noites e, quando acabem estas três noites, mamãe e papai voltam para buscar vocês.

– Bem!!!!!- gritaram os dois. Animadíssimos com a ida ao parque de diversões e em conhecer o  peixinho Nemo na visita ao aquário.

E assim foi. Quatro dias e três noites de pura diversão com os tios. Não pararam! Todas as noites telefonávamos para que nos contassem o que tinham feito e estavam mais que felizes. Passearam, brincaram, comeram e dormiram super bem. Ninguém chorou, nem estranhou. E nós tranquilos, pois sabíamos que mais que cuidados, estavam sendo amados pelos tios.  Minha única apreensão foi o avião. Com a tragedia dos Alpes na cabeça, nao consegui deixar de pensar que talvez eu e Nacho deveríamos ter ido em vôos separados, para nao correr o risco de deixar os meninos sem pai e mãe. Ainda bem que Nacho, na sua praticidade, disse logo que estatisticamente a probabilidade que passasse outra vez era ridícula. Mas o que me tranquilizou mesmo foi que, ao entrar no avião, piloto e co-piloto estavam rindo. Pensei: “aparentemente, ninguém deprimido!”

Passado este susto, pudemos desfrutar de um tempo maravilhoso e importante para todos: para o casal que necessitava um pouco de lua de mel. Para os tios que puderam exercer seu amor aos sobrinhos em plenitude. Para os meninos, que exercitaram sua independência e aprenderam que o amor familiar está em todas as partes. Somos tribo!

Voltamos cheios de histórias que contar, com mais vontade de estar juntos e com uma grande novidade: na hora de dormir, fui vestir o pijama a Hugo e ele diz:

– Não precisa, mamãe. Já sei fazer sozinho. Aprendi na casa da tia Ana.

Eu e Nacho batendo perna no Coliseu.

Eu e Nacho batendo perna no Coliseu.

Comentários

  1. Maravilhosa sua primeira vez sem filhos Rô! E que venham muitas outras cheias de diversão e novas aprendizagens para todos os lados. ;-D

Comentar