De passagem

IMG_2336
Estes dias, enquanto as mães em rede falavam em Carnaval, Valentine’s day, mudança e espiritualidade, colecionei alguns pensamentos:
Aqui em Princeton não tem Carnaval, acho que a maioria das pessoas nem nunca ouviu falar… Nunca fui super fã, então não sinto tanto…
Mas, coincidência ou não, o Valentine’s Day caiu no sábado de Carnaval e nós fomos a uma festa, com outros casais (e suas criancas, claro! Porque lembra, aqui quase ninguem tem ajuda, e a babysitter é por hora e com hora marcada para ir embora). É uma turma super animada!, a anfitriã pediu que todos ussásem algo dourado, levassem sua bebida favorita e um prato de comida. Tudo prático, descomplicado!
Eu sei que em dado momento dançávamos na sala, as crianças correndo, tocava Love is the Air e lá fora a neve caía… Todos estavam felizes: crianças, casais e amigos, brilhando em suas peças douradas… E eu me lembro de ter pensado: que momento lindo!
Esse foi nosso Valentine’s Day e nosso Carnaval, com confete branco, como a Ana falou.
Depois veio a Quarta-Feira de Cinzas fomos a missa e ao ver a Igreja cheia, todos com suas testas marcadas de cinzas, meus olhos se encheram de lágrimas e eu senti de novo: este é um momento especial!
No ano passado, neste mesmo dia, nesta mesma igreja, com as cinzas na testa, decidi que dedicaria aquela Quaresma a minha adaptação, decidi que com as coisas ruins e as boas, era aqui que viveríamos e que seria neste lugar que, com o emaranhado lindamente confuso de fios da nossa existência, iríamos tecer nossa história. Pensando agora, aquele foi um momento muito forte.
Na escola das crianças, a maioria das histórias falam de jornadas, viagens longas, onde quem caminha, seja esquilo ou garotinha, encontra sempre dificuldades, mas também conta com ajudas inesperadas!
Desde que vim para cá, a sensação de jornada está cada vez mais forte, a vida é uma jornada, o dia é uma jornada, dar banho nos filhos é uma jornada… E nós, estamos só de passagem, indo de uma jornada a outra.
Mas mais que a jornada em si, o que conta são os momentos, os encontros e as ajudas inesperadas, pois tudo passa mas, estas coisas ficam com a gente e nos fazem quem somos!
E você, lembra de algum momento que te marcou? Transformou? Conta pra gente!
Fonte da imagem: Manu_H / Foter / CC BY

Comentários

  1. Acho que todos nos encontramos em algum momento assim alguma vez. Na Espanha, meu momento foi o de me reinventar com o trabalho, quando estava plenamente feliz dando aula. Outra vida mesmo. Lindo texto!

Comentar