Carnaval Branco

Nosso primeiro carnaval fora do Brasil, há 6 anos atrás, foi duro. Era um monte de fotos de amigos e família só no desfrute: viajando, curtindo o sol, desfilando nas escolas de samba, nos blocos de Olinda . E a gente lá, no frio do cão.
Depois disso, decidimos que carnaval também tinha que ser divertido aqui do outro lado do Atlantico. E começamos a inventar nossos carnavais.
Esse ano a folia coincidiu com a semana de recesso de Lucca. E se fôssemos esquiar?
O bacana do esqui é que é um dos poucos esportes que você pode fazer em família. É a combinação perfeita de adrenalina e paz: adrenalina de descer a montanha, e a paz de ser tão pequeno diante da imensidão da natureza.
Lucca tem sorte. Foi iniciado na arte com 4 aninhos, ainda na América do Sul. Coisa mais fofa, aquele montinho de gente cheio de casacos com um parzinho de esquis nos pés, descendo a montanha na maior velocidade. Quando chegamos na Europa, ele decidiu que já era suficientemente grande para mudar para o Snowboard. Divisor de águas e de pistas: eu nos esquis, eles, no snowboard. Mas a montanha continua sendo nosso ponto de encontro e de diversão.
Quando vivíamos em Milão, pintamos e bordamos. A cidade fica muito bem localizada. Dá para fazer bate-e-volta, e em quarenta minutos, já estávamos nas pistas do Piemonte. Quando dava, passávamos os fins de semana no lado italiano do Monte Bianco: em uma hora e quarenta de casa, e a família já descia as pistas, uma delícia.
Pois bem, acontece que lá na Inglaterra não tem montanha boa para esquiar. Pééééé… , mais um downgrade…
Já que agora temos que pegar um avião, aproveitamos para conhecer um lugar que sempre quisemos ir, mas pela dificuldade de acesso, sempre deixávamos para depois: Zermatt.
Para chegar a Zermatt você pode vir pela Suiça ou pela Itália. Seja qual for seu ponto de partida, Milão, Zurich ou Genebra, a viagem leva cerca de 4 horas.
Zermatt é uma cidadezinha no cantão suíço-alemão, divisa com a Itália. Um lado da montanha, que inspirou o logotipo do Toblerone, é Zermatt. O outro lado é Cervínia, na Itália. Você pode ir esquiando de um lado ao outro. Durante o dia, você pode ir comer em Cervinia, onde tem a melhor “pizza a taglio” que já devoramos depois de algumas horas de esqui. E à noite pode saborear um delicioso e romântico foundue, no lado suíço.
Mas o que faz de Zermatt tão especial ? Primeiro, aqui não se chega em carro, só em trem. E que trem. Você vem apreciando uma paisagem de pintura, daquelas que você até se questiona se as fotos não são reprodução de um postal ou photoshop.
IMG_1596

Nós pegamos um trecho do trenzinho vermelho, o Bernina Express, patrimônio da humanidade pela Unesco, outra viagem que está na minha lista. O percurso todo é panorâmico, e a viagem completa vai de St. Moritz à Còira, a mais antiga cidade suíça.
Voltando a Zermatt, ela é uma cidade que se propõe ecológica. Aqui só se usa carro elétrico, ou cavalos.
IMG_1675
Quando o assunto é o esqui, além de pistas perfeitas para todos os níveis de esquiadores , Zermatt é um dos lugares mais bonitos em que já estivemos . E nesse aspecto, prefiro deixar as imagens falarem por mim.
IMG_1655

IMG_1668

IMG_1677
Os preços de estadia são altos, o que geralmente acontece em estações de esqui. Mas existem alternativas mais baratas. Nós alugamos, por uma semana, um apartamento com capacidade para cinco pessoas: bem equipado e muito confortável, no centro do povoado, perto do lift que leva ao pico de Motterhorn (o do Toblerone), e o preço foi bem justo. Mas , se você quiser mesmo aproveitar a paisagem com luxo e glamour, há várias opções de hotéis de design, hotéis boutique, com spas maravilhosos, e vistas espetaculares.
Zermatt me surpreendeu não só pela sua beleza, ou a qualidade das pistas e serviços. Aqui também se fala português. Quase 50% da população é de portugueses. Hoje eles já são 3.500, e você encontra um lusoparlante em qualquer lugar, o que torna o destino mais fácil para nós brasileiros.
IMG_1659
E quer mais surpresa? Encontramos ao acaso amigos aqui : uma família de mexicanos, amigos de Madri. Mentira? E mais, um casal de amigos queridos brasileiros, com os quais já traçamos planos juntos para nossa próxima skitrip.
Não acredito muito em acaso, prefiro vê-los como encontros.
Passar em branco nosso carnaval? Que nada, o confete aqui só é outro. Mas quer saber? Esse nosso carnaval foi tingido de branco; o das montanhas e dos dentes sorrindo , todos os dias.
IMG_1651

Mais infos: http://www.zermatt.ch/

Comentários

Comentar