De areia

DSC_0008

E a gente é feito de que?
De dias iguais.
De escola.
De língua.
A gente é de rotina, de conta, de banho.
A gente é de precisar, de querer, de ganhar.
De guardar, de juntar.
De tralha.

Acampar é parte da minha história, mas longe da visão de vida prática do Pedro. Mesmo assim, nunca desisti de tentar convencê-lo que a graça do programa está nas dificuldades. Mas o inverno resgata as tradições beduínas e nesta época, o apelo para a aventura no deserto está em toda parte.
Na conveniência de encontrar todo o aparato necessário a cada esquina enxerguei a oportunidade para montar a armadilha e fisgar o urso sem que ele percebesse muito bem o que estava acontecendo. Eu sabia que desde a compra da barraca, a segurança dos materiais, o medo de atolar na areia, as dúvidas sobre como fazer, vocês sabem… cocô na areia, tudo poderia se tornar uma ansiedade prévia, uma reclamação durante e um comentário inflamado no final. Mesmo assim, dei o bote e injetei meu veneno.
Era fim de tarde e o sol vermelho se punha lá atrás da última duna. Enquanto os triciclos aceleravam radicais e barulhentos, sem falar quase nada começamos a descarregar a mala.
Levamos o essencial pra passar a noite com conforto, o que incluía cerveja gelada e vinho sem moderação. As crianças derrubavam óleo de citronela nas tochas enquanto eu demarcava o acampamento e acendia cada uma à nossa volta. Enquanto o frio nos anestesiava, brincávamos de desenhar com a lanterna de led nas estrelas. Ouvimos o silêncio, John Mayer e os Stones. Falamos sobre as coisas e também sobre a falta delas. Na volta, publicamos nossas fotografias em uma página compartilhada só com a família e no meio daquele nada, alguns perguntaram: “Mas, o que vocês fizeram?”. A gente?

Descobriu que é imenso.
Que é pequeno.
Que os dias podem ser diferentes.
Que a escola também é fora dela.
Que pode guardar a língua.
A gente é de areia, de sensação, de cheiro, de fumaça.
A gente não precisa, não quer, não ganha,
É de dar, de desfazer.
É de nada.

DSC_0043

Ah… O Pedro?
Quer voltar esta semana.

Comentários

  1. Maravilha Bia! Experiência inesquecível!
    Quando quiserem fazer um camping com menos silêncio, convida a gente? Prometo levar vinho, cerveja e muita disposição! Beijo grande!

Comentar