190 milhões em ação

Torcida brasileira no jogo contra Camarões. Amanhã tem mais.

Torcida brasileira no jogo contra Camarões. Amanhã tem mais.

Essa é minha terceira Copa fora do Brasil e sem nenhuma dúvida a mais difícil. Que vontade de estar nessa festa!! Não que as anteriores tivessem sido fáceis, porque aqui, com exceção dos sulamericanos, ninguém vive os mundiais de futebol como a gente. Não tem rua pintada, obviamente ninguém deixa de trabalhar porque joga a Espanha, não tem troca-troca de figurinhas do álbum da Copa, não tem festa na rua. Os bares se esforçam, colocam telões para reunir público e no munidal anterior em que a Espanha terminou campeã, atraiam a muita gente. Mas nessa Copa do Brasil, com a eliminação tão cedo, nada de nada. Então, nós brasileiros vamos festejando assim, meio isolados, como peixes-fora-d”água, mas sem deixar de fazer festa jamais.

Ver os jogos fora também tem suas vantagens: não aturamos o Galvão Bueno!! Por outro lado, tem que aguentar os locutores espanhóis secando o Brasil. Oh gente agoureira! E algumas vezes temos que rebolar para ver a seleção jogar. Aqui a maior parte da transmissão  é realizada por um canal pay per view e não se pode pagar para ver jogos específicos, tem que assinar o canal por um ano inteiro. Enfim, me recuso. Então a solução é ir ver em um bar, mas nesse caso não podemos levar os meninos, temos que contar com a sempre disponível  avó para ficar com eles. Duro é  no dia seguinte não ter ninguém para comentar o jogo no trabalho, para falar mal do técnico, para reclamar do juiz…enfim, viver a Copa. As pessoas dizem:

-“Não ligo para futebol.”

Como assim? Não é futebol. É a Copa! Ninguém entende…

Duro também é conhecer mais os jogadores espanhóis que os brasileiros. Iniesta, Xavi, Jordi Alba, esses conheço todos, mas Paulinho? Fernandinho? Quem é essa gente? Ai, meus sais… . Não tem leitura de jornal na internet que preencha essa lacuna.

Pelo menos nessa Copa não teremos o enfrentamento Brasil X Espanha e assim evitamos a família divida. Eu torço pela Espanha desde que não seja contra o Brasil e Nacho o mesmo. As crianças  eu já comecei a doutrinar desde cedo: visto de verde e amarelo e vamos cantando “domingo, eu vou ao Maracanã, vou ver meu time jogar (…) e o nome dele é vocês quem vão dizer ooohhhh: Brasil, Brasil”. Carol já canta o refrão. Hugo se resiste mais, mas diz que o Brasil que será campeão. Vamos por bom caminho. Um dia, quem sabe, o verei sofrendo pelo Botafogo.

Amanhã tem Brasil X Chile. A cerveja já está comprada e os amigos brasileiros já reservaram lugar no sofá (esse transmitem em aberto). Nos vestiremos de verde e amarelo e assustaremos os vizinhos. Vamos Brasil!! Essa Copa é nossa!!

 

 

 

Comentar