From junho, 2014

Lar doce lar.

“Sabe qual a pior  coisa de morar fora do país? É que você nunca mais vai se sentir em casa.” Foi  o  que uma amiga, veterana dessa história de morar fora, nos sentenciou há um tempo atrás. É bem verdade que sempre vai faltar alguma coisa na vida da gente e, cada  país que passamos, a lista só aumenta. Em vários aspectos de nossas vidas. Na Espanha, não tínhamos muitas coisas do Brasil. E a cada visita ao nosso país, a mala vinha cheia das coisas que poderiam amenizar a falta de outras, que não se compensam jamais. Na Itália,…

Férias de quem?!?

Chegaram as férias de verão! Manhã de encerramento das atividades na escola, despedida dos professores e de outros amigos que não vamos vai ver no “ano que vem” (leia-se próximo ano letivo, que começa em setembro). Como a Roseane Marinho falou aqui tem em mesmo cara de final de ano no Brasil. Confesso que meu relógio mental ainda não se acostumou com esta idéia, então, a cada vez que alguém me dizia “next year something”, eu tinha um pequeno sobressalto: como assim, ano quem vem!?! E só o meio do ano, minha gente! Isso, com cara de paisagem, é claro,…

190 milhões em ação

Essa é minha terceira Copa fora do Brasil e sem nenhuma dúvida a mais difícil. Que vontade de estar nessa festa!! Não que as anteriores tivessem sido fáceis, porque aqui, com exceção dos sulamericanos, ninguém vive os mundiais de futebol como a gente. Não tem rua pintada, obviamente ninguém deixa de trabalhar porque joga a Espanha, não tem troca-troca de figurinhas do álbum da Copa, não tem festa na rua. Os bares se esforçam, colocam telões para reunir público e no munidal anterior em que a Espanha terminou campeã, atraiam a muita gente. Mas nessa Copa do Brasil, com a…

Quem viver, verão!

Nosso ano está acabando. Ao norte do Equador, a noite de 31 de dezembro é uma mera formalidade. O ano realmente termina agora: hoje é o último dia de escola para Hugo (saiu emocionado, vestindo roupa de banho, pois terão guerra de água para celebrar), começam as férias de verão para as crianças e para mim também, já que a escola de fotografia onde trabalho fecha durante o período estival (julho abrimos para workshops). Nacho também descansa em agosto e viajaremos para nossas ansiadas férias no Brasil. Como todo fim de ano, é hora de fazer balanço, de pensar o…

Às Mulheres de minha vida.

Na mitologia, Penélope era aquela que esperou Ulisses por 20 anos. Sem notícias dele, e com a pressão de seu pai para que se casasse  novamente, ela resolveu fazer  um acordo: se casaria com outro, mas só depois que terminasse de tecer um sudário para o pai de Ulisses. Tecia de dia, aos olhos de todos, e desfazia à noite. O que tenho em comum com Penélope? Pouco. Porém, sinto-me tecendo algo sagrado. Só que  à noite eu sonho com os anjinhos. O que teço mais parece uma colcha de retalhos. Não faço isso sozinha. Nunca fiz. Os pedacinhos  dessa…

Comfort Food

Supermercado e comida estão entre as coisas que mais me tomam tempo por aqui. Tive que (re)descobrir as coisas que gostamos e as que precisamos, aprender as marcas, em que corredor cada coisa fica, qual o supermercado que gosto mais, onde tem fruta boa, e ainda ler todos os rótulos… Aff, passei uns 3 meses gastando umas 2hs ou mais em cada visita ao supermercado (logo eu que só fazia o meu supermercado pela internet no Brasil em 20 minutos ou menos!) Por aqui, o que impressiona (ao ler as embalagens) como tudo aqui tem açúcar, mesmo quando é orgânico (ou…

“Vai procurar a sua turma!!! “

Sou sócia do Clube dos Despertencidos desde a infância. Eu estava ali, disponível para as amizades, interagindo com o grupo, mas a ele, nunca pertenci. Como um post-it que cola, mas desgruda fácil fácil. Desde que chegamos aqui, o Oriente Médio tem sido Grande para as crianças. Abriu horizontes, apresentou nova cultura, outro cheiro, cara, cor, língua. Atraídos pelas novidades, fizeram novos laços, ainda que leves, de cetim. João do Brasil é amigo de Reubin da Inglaterra e de Victor da França. Nutre um amor platônico por Sophia, que não sabemos de onde veio. Antônia do Rio, ama Maria de algum…

Vida que pulsa.

A calça de Lucca está curta. As minhas estão largas. Os brinquedos que ainda estavam novos têm que ser doados. As roupas que não usamos mais, também. Não cabe mais nada no armário da casa nova. O fio de cabelo que caiu. Nasce outro, talvez esse venha branco. Os primeiros cravos no nariz dele marcam a entrada em uma nova fase. Mais dinâmica. O gol . O mundial que se aproxima. O match-point . Federer perdeu de novo. Nadal ganhou de novo. Rolland Garros que já vai terminar. A despedida. Os encontros. Respira: inspira, expira. Inspira: transpira, suspira. Os parentes que…

Viver fora do Brasil me mostrou como a “ocasião faz o ladrao”.

Para aqueles que me conheceram antes de eu me mudar do Brasil sabem o quanto eu era “mimada”, tendo td sempre na mao. E sei que muitos ate duvidaram de que eu nao aguentaria ficar mto tempo longe, ate eu duvidava, ja que eu tinha 27 anos e nao sabia nem fritar um ovo!!! Enfim meu primeiro emprego na Australia foi em um restaurante tipico, pequeno, onde tinhamos que fazer de td, foi dificil, mas ao mesmo tempo sentia um enorme prazer de estar ultrapassando os meus “limites tao limitados” e aos poucos aprendi a fazer tudo naquele lugar, minha…

Da escola para casa.

  Talvez por conta da crise e do desemprego, um grande número de pais acompanhe cada vez mais de perto a educação dos filhos e assim vão descobrindo que estão muito descontentes com o sistema educacional do país. Seja na escola pública (aqui uma realidade para todos) ou na privada (com raras exceções) os questionamentos são grandes. É claro que não dá para generalizar, mas tenho ouvido todo tipo de contestação: “com o país em crise, o caminho de reconstrução passa por empreender. Esse é o movimento da vez e, de verdade, não fomos educados para empreender. Somos produtos de…